Corrimento Vaginal – Tratamento Natural

Corpo 2253 visitas 2 Comentarios

O corrimento vaginal é um dos problemas que mais afecta as mulheres, e uma das principais causas da ida ao ginecologista.

Para quem não tem bem a percepção do que se trata, o corrimento vaginal é uma irritação ou um corrimento anormal, que pode ter um cheiro desagradável. Além deste desconforto, o corrimento vaginal pode provocar ainda ardor, comichão, ou uma vontade exagerada de ir à casa de banho.

Se tem notado que o seu corrimento vaginal é muito intenso e se apresenta algumas das características que atrás referimos, a primeira medida a tomar é dirigir-se ao seu ginecologista.

Outros factores que possibilitam a proliferação de bactérias que causam corrimentos vaginais

  • Roupas muito apertadas e tecidos sintéticos, são grandes possibilitadoras de ambientes favoráveis às bactérias,
    as calças também deveriam ser mais folgadas, facilitando a circulação de ar na região.
  • O uso de papel higiénico com perfume
  • desodorizantes íntimos
  • sabonetes comuns e perfumados
  • amaciador de roupas perfumados
  • uso de toalhas e roupas íntimas alheias
  • gravidez


Corrimento Vaginal

Tratamento Natural para Corrimento Vaginal


Certas regras de higiene íntima que poderão ajudar a evitar certos tipos de corrimentos:

  • higiene anal: deve ser feita sempre da frente para trás
  • logo após a relação sexual, é importante urinar, mesmo que seja pouca quantidade, já que, assim, bactérias que se alojem na uretra, são expelidas
  • durante o ciclo menstrual, fazer lavagens da vagina durante o dia, pode ser apenas com água fria, para que o ambiente húmido e quente não favoreça a proliferação de bactérias

O Papanicolau é o exame chave para saber se está tudo bem consigo, e deve ser feito anualmente, mesmo que não tenha estado envolvida com ninguém sexualmente. Deve ser realizado, de preferência, uma semana antes da menstruação.

HIGIENE ÍNTIMA

O excesso de higiene e o uso de roupas muito apertadas podem favorecer o surgimento de infecções nos genitais. Dormir sem calcinha ajuda a prevenir esses problemas porque deixa a região íntima arejada.

Para evitar que a temperatura nessa região aumente, é preciso evitar também roupas apertadas, quentes e com tecidos sintéticos, que dificultam a transpiração e favorecem a proliferação inadequada de microorganismos,

Há tratamentos naturais usados para a diminuição do corrimento vaginal, ou para restabelecer o equilíbrio natural do corpo e o corrimento voltar “ao normal”.

Quiabo

O quiabo auxilia na remoção do muco do sistema o que, consequentemente, reduz o corrimento vaginal. Para ingerir ferva os pedaços de quiabo em meio litro de água por 20 minutos e use uma parte desta solução junto com um pouco de mel e beba três vezes diariamente.

Tratamento Natural para Corrimento Vaginal

Tratamento Natural para Corrimento Vaginal


Romã

Preparar chá com a casca da romã, utilizando 50 gramas de cascas para 1 litro de água. Tomar 4 chávenas diariamente.

Vinagre de Maçã Cidra

Possui propriedades ácidas e anti-séptica que ajudam a restaurar a qualidade ácida da flora vaginal e reduzir o odor. Para usar basta misturar com água destilada e usar como uma lavagem vaginal todos os dias. O vinagre com a água pode ser ingerida também, durante uma vez por dia.

O tratamento depende da condição subjacente. É possível que seja recomendado o uso de cremes ou supositórios e podem ser prescritos antibióticos. Em casos mais difíceis, pode ser necessário o uso de medicamentos orais para o tratamento de fungos ou tricomoniose. Além disso, o parceiro ou parceiros sexuais também podem necessitar de tratamento.

ALIMENTAÇÃO

A alimentação pode ajudar no tratamento do corrimento. Deve-se investir em uma alimentação natural, à base de frutas, legumes e verduras, evitando ao máximo o consumo de alimentos industrializados.

Os alimentos mais indicados para complementar o tratamento são: Iogurte natural Chicória, couve Limão, melão, romã Esse tipo de alimentação altera o pH sanguíneo e da região íntima feminina, facilitando o reequilíbrio da flora bacteriana da região.

Porém, se o corrimento vaginal persistir por mais de 3 dias, mesmo com os tratamentos caseiros, recomenda-se uma consulta médica.

 


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
2 Comentários
  1. Júlia Sousa

    | Responder

    Cuidar sempre da nossa higiene diária

  2. mariana neves

    | Responder

    Um tema pertinente para todas as mulheres

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *