Tratamento do Refluxo Gastroesofágico

Curas Naturais 638 visitas 3 Comentarios

Refluxo Gastroesofágico

Tratamento do Refluxo Gastroesofágico

O refluxo do conteúdo do estomago para o esófago, refluxo gastroesofágico, é um processo fisiológico que ocorre praticamente em todas as pessoas, várias vezes ao dia, sobretudo após as refeições, e de modo assintomático.

Define-se como a passagem do conteúdo gástrico para o esófago, na ausência de vómitos.

Quando este se torna patológico, e capaz de produzir sinais, sintomas e lesões no esófago, passamos a falar de doença de refluxo gastro esofágico.

A azia é a manifestação mais frequente de refluxo e corresponde a uma sensação de queimadura no meio do peito, que pode irradiar em direcção ao pescoço e que surge, geralmente, menos de uma hora após as refeições e que se pode agravar na posição deitada ou inclinada para a frente.

Refluxo Gastroesofágico

Sintomas de Refluxo Gastroesofágico

  • Azia – sensação de queimadura no peito, com irradiação em direcção ao pescoço, que ocorre menos de uma hora após as refeições (tende a agravar-se na posição deitado)
  • Regurgitação – situação em que os alimentos voltam à boca
  • Dor e dificuldade na deglutição
  • Dor torácica (na região retroesternal)
  • Tosse
  • Falta de ar
  • Rouquidão
  • Dores de ouvidos

Pode haver complicações como:

Úlceras esofágicas.
Estenose (estreitamentos) do esófago.
Anemia.
Carência de ferro.
Transformação da mucosa esofágica em mucosa com revestimento de tipo intestinal (Esófago de Barrett).

O tratamento para refluxo gastroesofágico envolve mudanças alimentares, no estilo de vida, uso de medicamentos e, em casos mais graves, cirurgia para correção do problema.

Recomendações dietéticas
Alimentos a incluir:
• Beba chás de ervas sem cafeína, que contenham camomila, gengibre, alteia e olmo, que são plantas calmantes e que ajudam a aliviar a azia;
• Beba líquidos entre as refeições, em vez de o fazer com as refeições, o que ajuda a prevenir o refluxo;
• Coma vegetais, frutas não cítricas, cereais, feijão, peixe e carnes magras;
• Coma refeições pequenas e frequentes (em vez de uma ou duas grandes refeições), o que irá prevenir o excesso de produção de ácido no estômago e causar menos stress no esfíncter esofágico.

• Coma devagar e mastigue bem a comida;
• Permita pequenas quantidades de azeite e óleos vegetais;
• Mantenha-se em pé depois de comer e não coma nas três horas antes de ir dormir.

Coma uma maçã vermelha após as refeições que não caíram bem
Rica em fibras solúveis, a maçã ajuda a regular o intestino, tem agentes cicatrizantes que auxiliam em casos de azia, gastrite e úlceras, e actuam na mucosa do sistema digestivo.

Refluxo Gastroesofágico

Alimentos a evitar:
• Álcool, bebidas gaseificadas, alimentos picantes, tomate, frutas cítricas, hortelã, hortelã-pimenta e cebola são irritantes para o esófago;
• O chocolate e o café relaxam o esfíncter esofágico e aumentam o risco de refluxo;
• Os alimentos ricos em gordura pioram os sintomas, porque ficam mais tempo no estômago e aumentam o momento em que o esófago é exposto aos ácidos do estômago. Evite ou reduza as natas, manteiga, gelados, molhos, óleos, fritos, salsichas, carnes gordas e processadas e sopas instantâneas.

Sugestões de estilo de vida
• Perca o excesso de peso, através de uma alimentação saudável e da prática de exercício físico regular;
• Não se dobre, não se deite nem faça exercício depois de comer. Espere duas horas após a ingestão de alimentos para praticar exercício, e três horas depois de comer antes de se deitar;
• Não use cintos apertados ou calças que sejam apertadas na cintura;
• Não fume;
• Eleve a cabeceira da sua cama – use travesseiros ou um bloco sob a cabeceira da sua cama. Manter a cabeça mais elevada do que o seu estômago irá ajudar a evitar o refluxo dos ácidos.

Vários estudos demonstraram que existe uma ligação entre o elevado índice de massa corporal (IMC, uma escala usada para determinação do excesso de peso e da obesidade) e os sintomas de DRGE. O risco de sintomas de DRGE, tais como a azia e o refluxo gástrico, sobe com o IMC.

Os estudos mostraram também que perder o excesso de peso pode reduzir os sintomas.

Refluxo Gastroesofágico


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
3 Comentários
  1. herbal

    | Responder

    compre um Cinto Vibratório na loja herbal-pt.com

  2. Alberta Marques

    | Responder

    Tive que alterar os meus hábitos alimentares para não sentir tanto os efeitos deste problema de saúde.

  3. Afonso

    | Responder

    Bom artigo, parabéns.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *