Piolhos ou Pediculose – como prevenir e controlar esta praga

Corpo 294 visitas Comentar

Os piolhos são pequenos parasitas que normalmente habitam na cabeça, provocando uma doença chamada pediculose.

Tempo de aulas é, muitas vezes, sinónimo de pediculose – é que as infestações por piolhos são comuns quando há muitas crianças juntas: a proximidade física facilita o contágio.

Um piolho deposita oito a doze ovos por dia – são as conhecidas lêndeas. E ao fim de alguns dias nascem novos piolhos. E não importa se a cabeça é de um adulto ou de uma criança, se os cabelos estão limpos ou não…

O que importa é que se espalham rapidamente: eles não saltam nem voam, mas viajam à boleia do contacto direto entre cabelos ou da partilha de bonés, gorros, pentes e escovas, fitas e ganchos, almofadas.

Como atuam os piolhos ?

Uma vez presos à cabeça, os piolhos picam o couro cabeludo, libertando nessa altura duas substâncias: uma anestesia local que evita que a criança sinta as picadelas e um anticoagulante que evita a cicatrização da ferida, mantendo o fluxo de sangue contínuo, para que se possam alimentar. Os piolhos mantêm-se nas cabeças durante um período que pode ir de 20 a 30 dias e põem 6 a 8 ovos diariamente.

Estes ovos, mais conhecidos como lêndeas, colam-se diretamente ao cabelo (são mais visíveis devido à sua cor pérola) onde após uma semana libertam larvas que, começando também elas a alimentarem-se do sangue do couro cabeludo, necessitam de apenas 9 a 12 dias para se tornarem piolhos adultos.

Um ciclo vicioso que precisa de ser detetado e tratado o mais atempadamente possível.

O primeiro e principal sintoma de que uma criança tem piolhos é a comichão intensa na cabeça, sobretudo por de trás das orelhas e na zona da nuca.

Piolhos ou Pediculose - como prevenir e controlar

Piolhos: quais são os sinais de alerta?

  • Prurido (comichão) na cabeça. – Este é o principal sinal de que poderá estar perante uma pediculose. O prurido é mais frequente na zona da nuca e na região retro-auricular e resulta da reação à saliva do piolho;
  • Sensação de movimento na cabeça;
  • Presença de lêndeas (pequenos pontos brancos colados aos fios de cabelo) ou piolhos na cabeça;
  • Aparecimento de pequenas crostas na cabeça provocadas devido à necessidade de coçar para aliviar esse prurido;
  • Presença de resíduos acastanhados nos lençóis ou almofadas;
  • Perturbações do sono ou de concentração devido ao prurido;
  • Desconforto social e isolamento, podendo levar a absentismo escolar ou laboral;
  • Em último caso, quando a pediculose não é tratada, pode surgir a infeção da pele provocada por bactérias (por exemplo, por Staphylococcus aureus e/ou Streptococcus pyogenes).

Piolhos: Quais os tratamentos possíveis ?

Um tratamento com champôs e loções específicas para esta praga (disponíveis nas farmácias) é o suficiente para resolver o problema.

Para além de seguir à risca as instruções dos produtos a utilizar (uma vez que contêm substâncias muito fortes não podem permanecer muito tempo na cabeça), aconselha-se ainda a aquisição de um pente próprio que facilita a deteção e remoção de piolhos e lêndeas.

Para se certificar que todos os piolhos e lêndeas morrem, deixe-os imersos numa bacia com água e vinagre durante cinco minutos.

piolhos

Para prevenir reinfestações:

  • Evite o contacto directo entre cabeças;
  • Verifique o cabelo das crianças e dos restantes membros da família com regularidade;
  • Lave o vestuário (não esquecendo chapéus e gorros, fitas e elásticos de cabelo) e a roupa de cama, as escovas e os pentes em água acima dos 60ºC;
  • O vestuário e os objectos que não podem ser lavados devem ser guardados em sacos fechados durante duas semanas – os piolhos, privados de alimento, morrem nesse período de tempo, assegurando uma maior eficácia na eliminação dos piolhos;
  • Alerte a escola se encontrar piolhos, de modo a que se evite a propagação a mais crianças.

Lavagem a mais de 60º

Para completar, a roupa que o seu filho tenha vestido nos últimos dois dias, a roupa de cama, bonecos de peluche com que a criança durma e a toalha de banho e de rosto devem ser lavadas a uma temperatura elevada (>60º) ou limpos a seco, de modo a eliminar quaisquer piolhos que possam ter.

Escovas, pentes ou acessórios para o cabelo devem também ser desinfetados com álcool ou lavados com água a ferver.

NOTA – Os animais domésticos não necessitam de ser tratados porque o piolho só afecta os humanos.

Piolhos ou Pediculose – como prevenir e controlar esta praga
4.8 (95%) 12 votos


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *