A psoríase é uma doença inflamatória sistémica

Corpo 3883 visitas 5 Comentarios
A psoríase é uma doença inflamatória sistémica 1

A psoriase é uma doença de pele caracterizada por descamação epidérmica, provocada pela inflamação da derme, que se pode verificar em todas as idades da vida.

A psoriase é uma doença inflamatória crónica da pele que afecta cerca de 3% da população, e que se inicia geralmente entre os 10 anos e os 30 anos.

Apresenta-se sob a forma de placas, essencialmente nas zonas expostas aos traumatismos, isto é, couro cabeludo, palma das mãos e planta dos pés, cotovelos, joelhos, embora possa eventualmente propagar-se a todo o corpo.

As placas antigas são mais espessas, de cor branca que em contacto com o vestuário tendem a desfazer-se em pó. Estas placas são muito parecidas a laminas aglomeradas umas sobre as outras.

Quais são os tipos de psoriase?

Existem diferentes tipos de psoríase, podendo cada um deles ter intensidades diferentes. É imprescindível estar atento a todas as lesões descamativas e avermelhadas em algumas partes do corpo, tais como o couro cabeludo, os cotovelos, os joelhos e a região lombar e ir imediatamente ao médico para que o diagnóstico seja o mais precoce possível.

A psoríase em placas é a mais habitual e as lesões são vermelhas, têm relevo e estão cobertas por uma escama prateada, tendo uma dimensão e extensão inconstantes. Em contraste com o aspecto exuberante, são lesões muitas vezes assintomáticas.

A psoríase gutata é menos habitual e afecta normalmente crianças e jovens, por vezes no seguimento de uma faringite. É muito comum aparecer de forma súbita, apresenta lesões que ocupam extensas áreas do corpo. Pode desaparecer ou evoluir para a psoríase em placas. A psoríase inversa surge sobretudo em zonas de pregas (axilas, virilhas, e região infra-mamária) com lesões vermelhas, brilhantes e sem escama.

A psoríase eritrodérmica, pode tornar-se bastante grave pelo risco de desenvolvimento de complicações, é uma forma particular de psoríase na qual toda a superfície corporal adquire um aspecto vermelho e inflamado.

Por úlimo, a psoríase com pústulas que se caracteriza pelo surgimento de “bolhas” com pus. Esta psoríase pode ser de vários tipos, sendo a psoríase pustulosa von Zombusch o mais raro e grave por poder desenvolver complicações potencialmente fatais e sintomas gerais como mal-estar e febre.

Psoríase - Tratamento Natural (caseiro)

Tratamento Caseiro para a Psoríase

Existem várias doenças da pele com sinais muito semelhantes aos da psoriase e, por isso, o diagnóstico e observação clínica deve ser sempre efectuado por um especialista na área – um dermatologista. Em alguns casos poderá ser necessária a confirmação com biopsia de pele.

Embora a sua origem seja ainda mal compreendida, parece existir uma base genética para esta alteração do sistema imunitário. Como tal, é comum o aparecimento de psoríase em vários membros de uma mesma família.

Com frequência, a psoríase é estimulada por um acontecimento stressante, a utilização de alguns medicamentos (beta-bloqueantes, anti-maláricos, alguns anti-inflamatórios), uma amigdalite, um corte na pele, uma queimadura solar ou pelo tempo seco e frio.

Isto demonstra que, de um modo geral, a psoríase depende da existência de uma predisposição genética associada a um estímulo externo.

As unhas podem ser atingidas sob a forma de distrofia ungueal com hiperqueratose (unhas grosseiras), outras vezes sob forma de pitting ungueal (pequenas depressões, como picadas de alfinete) ou ainda com um aspecto que é característico da Psoríase, a onicólise (separação da unha do seu leito distal).

O que estimula em muitos casos impotência funcional, dor e stress psicológico, com impacto na qualidade de vida diária dos doentes.

Entre 5-25% dos doentes com psoriase podem desenvolver artrite psoriásica. A artrite ou inflamação das articulações manifesta-se por vermelhidão (rubor), inchaço (edema), calor e dor na área afectada.

Os doentes com psoriase têm risco aumentado de outras doenças: hipertensão arterial, doença inflamatória do intestino, doenças cardíacas, diabetes e depressão.

Não existe ainda cura definitiva, mas os tratamentos existentes permitem controlar os sintomas. O tratamento varia de acordo com a gravidade da doença.

A psoríase é uma doença inflamatória sistémica

Um excelente tratamento natural para a psoríase é a babosa (Aloe vera) devido às suas propriedades anti-inflamatórias, regeneradoras e antioxidantes.

Este remédio natural consiste em fazer compressas com a polpa/gel da babosa e/ou tomar o sumo desta planta, sempre que se manifestem lesões.

Outros conselhos para melhorar o problema da psoríase:

Tome banhos de sol semanais, os raios ajudam a sarar as manchas de escamas
Tome um banho de emersão quente com 2 quilos de sal, ao sair aplique azeite em todo o corpo
Sempre que lhe seja possível vá à praia
Experimente aplicar nas zonas das placas, compressas húmidas em sumo puro de couve
Um dos tratamentos mais antigos, é aplicação de argila e lavar com chá de calêndula

São indicados os depurativos, como base de qualquer tratamento de pele, isto porque as toxinas têm um efeito essencial na existência e persistência destas doenças.

Tratamento natural da psoriaseChá de calêndula

 

Entre as plantas referenciadas como tendo efeito específico nos problemas de pele, temos:

  • a bardana
  • a salsaparrilha
  •  a urtiga
  • a nogueira

Tratamento Natural para a Psoriase

Existem nas ervanárias, misturas adequadas como depurativas ou mesmo para problemas da pele.

A alimentação é um fomentador para enfraquecer as lesões da psoríase na nossa pele. Quando consumimos alimentos industrializados, tais como, conservas, enlatados, enchidos, doces, refrigerantes e álcool, percebemos logo o aparecimento de novas lesões.

O consumo de peixes como atum, salmão e sardinha é indicado, assim como a dieta vegetariana.

Confira a lista de alimentos permitidos: frango, cordeiro, peixes, queijos, leites desnatados, ovos, cereais integrais, castanhas, frutas e alguns vegetais.

Já os alimentos proibidos ou a evitar são: carnes vermelhas, enchidos, fritos, alimentos ricos em amido e gordura, refrigerantes, pimenta, tomate e beringela.

Lembre-se que a ingestão em excesso de álcool pode levar ao reaparecimento das crises de psoríase.

Muitas alterações da pele extinguem-se depois de seguir durante algumas semanas uma dieta à base de saladas cruas e frutas. As frutas e os legumes devem ser consumidos no seu estado natural, sem serem submetidas a qualquer processo culinário. O tempero das saladas deve ser feito com azeite e limão.

É importante ressalvar que não existe dieta milagrosa para combater a psoríase, contudo o controle da doença sem esta dieta restritiva é incapaz. O mais importante é reforçar o sistema imunitário para evitar a acumulação de toxinas.

Os exercícios físicos são um enorme aliado na cura. Ginásio, caminhadas, corridas, tudo isto ajuda e muito. Concentração e relaxamento ajudam e eliminar a tensão e stress do dia a dia.

Praticar pilates, yoga e meditação, geram momentos de relaxamento e esses devem fazer parte da sua vida nesta nova etapa de cura.

psoríase

Para melhorar a gestão da psoríase, tenha em consideração o seguinte:

1. Coma mais peixe de água fria (sardinha, atum, salmão, bacalhau), sementes de abóbora, vegetais coloridos e cereais integrais.

2. Evite o álcool e o consumo da gordura saturada.

3. Reduza o stress e não fume.

4. Passe entre 10 a 15 minutos por dia ao ar livre, sob o sol.

5. Considere a toma de suplementos de óleo de peixe e a utilização de creme de Uva Oregon para reduzir a inflamação.

Não existe forma de prevenir esta doença, mas é possível reduzir o número de surtos, mantendo a pele seca e cuidada, evitando o stress, a ansiedade e os medicamentos que a podem desencadear.

É igualmente útil reduzir o consumo de álcool e tabaco, dado que esse consumo pode aumentar a gravidade dos surtos.

A psoríase não é contagiosa

Impacto familiar, social e profissional

Além do impacto causado pelas manifestações cutâneas e pela doença em si, que pode ser limitativa, a psoriase é uma doença que envolve grande desconhecimento e preconceito, o que pode levar a que o doente seja excluído, se sinta isolado ou escolha mesmo isolar-se, já que ainda são muitas as pessoas que acreditam que se trata de uma doença contagiosa.

É importante que os doentes assumam a doença, falem sobre ela (procurando um grupo de apoio, por exemplo) e tentem adoptar uma atitude pró-activa e positiva.

 

Votos: 138 | Pontuação: 4.9

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhar este artigo
  • 1
    Share
Artigo colocado por Paulo Dias em 7 Janeiro, 2016.
Copyright Tratamento Natural. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.tratamento-natural.com/corpo/psoriase/?share=pinterest

AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
5 Comentários
  1. João Nunes

    | Responder

    Já fiz vários tratamentos e nada… 🙁

    • Alfrdo Correia

      | Responder

      Ja tenho psoaris á 34 Anos Frequentei as termas de Monfortinho foram os melhores resultados que obtive ate hoje , 15 dias por ano

      • joao costa

        | Responder

        Boa noite, a minha esposa fez apenas durante uma semana nas termas de Monfortinho, não foi possível mais tempo. Efetivamente ficou melhor mas as lesões permaneceram, talvez os 15 dias fossem efectivamente o tempo necessário. Gostaria de colocar uma questão: após cada tratamento que fazia tinha comichão intensa na pele? A minha esposa tinha bastante e nao sabemos se será normal?
        Agradeço os seus comentários.
        Obrigado.

  2. Carla Dias

    | Responder

    Vou levar toda esta informação tão importante para quem sofre com esta doença 🙁

  3. Salomé

    | Responder

    Para melhorar esta minha condição tive que alterar o meu estilo de vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *