Corpo

Testes Covid-19 – Qual a diferença entre testes de diagnóstico e testes serológicos?

Atualmente para lutar contra a COVID-19, estão disponíveis três tipos de testes que possibilitam descobrir, por um lado, se a pessoa está ou não infetada pelo novo coronavírus (testes diagnóstico: PCR e antigénio) e se, simultaneamente, já possui os anticorpos para o vírus (testes serológicos).

Ainda subsistem muitas questões sobre qual e em que momento devem ser utilizados os diferentes testes de Covid existentes e quais as principais diferenças.

Nos últimos tempos, os denominados testes rápidos para COVID-19 vieram juntar-se aos testes que já conhecíamos desde a primeira vaga da doença, feitos em laboratório com aparelho específico, que são: os Testes Diagnóstico (comprovam a infeção) e os Testes Serológicos (verificam a presença de anticorpos para a doença).

Existem dois tipos de testes utilizados para diagnosticar a infeção COVID-19:

– Teste PCR (Polymerase Chain Reaction)

Também chamado de teste molecular, este teste para a COVID-19 identifica o material genético do vírus, o ácido ribonucleico (ARN), utilizando um método de laboratório chamado reação em cadeia da polimerase (PCR).

Uma amostra de fluido é recolhida introduzindo uma zaragatoa longa na narina e retirando fluido da parte de trás do nariz (cotonete nasofaríngeo) ou inserindo uma zaragatoa na garganta.

banner1 1

Os resultados podem estar acessíveis em horas ao serem entregues num laboratório externo.

Os testes de PCR são muito precisos quando realizados de maneira apropriada por um profissional de saúde, conseguindo mesmo assim existirem falsos negativos (doentes com vírus que não é identificado).

Este teste fornece resultado de “detetado”, “não detetado” ou “inconclusivo” para a análise de SARS-Cov-2. O resultado “inconclusivo” quer dizer que foram detetadas partes do vírus mas não a sua totalidade.

Os testes PCR são a referência para a despistagem de novos casos.

– Teste de antigénio (testes rápidos)

Este teste à COVID-19 identifica determinadas proteínas do vírus. É efectuado da mesma maneira ao ser colocada uma zaragatoa no nariz ou na garganta, para conseguir uma colheita de fluido. O resultado do teste de antigénio é conseguido em poucos minutos.

Estes testes são mais rápidos e bem mais baratos do que os testes de PCR, sendo principalmente sensíveis para os doentes que já apresentam sinais compatíveis com COVID-19.

Estes testes geralmente são utilizados por serem mais fáceis, ou para testar um elevado número de pessoas, na falta de testes de PCR.

Um resultado de teste de antigénio positivo quer dizer que se confirma a doença, por outro lado se der negativo não exclui a COVID-19, sendo necessário realizar um teste de PCR.

testes covid

Teste serológico – quando deve ser feito um teste de anticorpos e qual a sua importância?

O teste de anticorpos, também designado por teste serológico, permite descobrir no sangue periférico a presença de proteínas que nos podem dar imunidade para esta doença, sendo usualmente feito após a recuperação total da COVID-19.

Se os resultados do teste revelarem que a pessoa tem anticorpos, isso informa que se calhar já foi infetada com COVID-19 em algum momento no passado e desenvolveu anticorpos contra o vírus.

Pode significar que a pessoa tem alguma imunidade, ainda assim faltam ainda indícios sobre se o facto de ter anticorpos significa que o indivíduo está salvaguardado contra uma nova infeção pelo vírus SARS-Cov-2.

Estão em curso estudos para se saber o nível de imunidade e o tempo que esta dura.

O momento em que é realizado e o tipo de teste de anticorpos também podem afetar a sua fiabilidade.

Deste modo, o teste de anticorpos não é recomendado até pelo menos 14 dias após o início dos sintomas.

Quem deve efetuar testes serológicos?

  • Cidadãos que contataram com doentes COVID-19 confirmados;
  • Cidadãos que tencionam saber se já tiveram contato com o vírus, por outros motivos como planear uma viagem, rastreio no local de trabalho, etc…

Quem deve fazer testes de diagnóstico?

  • Cidadãos com sintomatologias e assim a possibilidade de detetar carga viral até ao 12º dia de sintomas;
  • Cidadãos que vão realizar um exame ou cirurgia;
  • Os doentes antes de um internamento hospitalar ou clínico;
  • Grávidas antes do parto;
  • Cidadãos que têm viagens marcadas (mediante as recomendações da DGS e outras autoridades).
covid-19

Como se deve proceder para fazer o teste da Covid-19?

Os testes apenas são aconselhados para pessoas que mostrem sintomas ou em pessoas assintomáticas mas com contacto avaliado como sendo de alto risco.

Do mesmo modo podem ser usados como despistagem em pessoas assintomáticas e sem contacto com caso confirmado de COVID-19.

Se apresentar os seguintes sintomas:

  • Febre acima dos 38 graus
  • Tosse
  • Dificuldade em respirar
  • Falta de paladar ou olfato

Entre em contato com o seu médico de família ou a Linha SNS24 (808 24 24 24), para obter informação sobre se precisa ou não de fazer o teste e toda a informação sobre onde o pode fazer.

Qual o Centro de teste Covid mais próximo da minha área de residência? Confira aqui

4.7 / 5. Votos: 11

Sem votos! Seja o primeiro.


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Paulo Dias

Temos como objectivo abordar temas relacionados com tratamentos naturais.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo