O que é a osteopatia? tratamento com técnicas manuais

Terapias 2051 visitas 2 Comentarios

A Osteopatia actua através de um tratamento com técnicas manuais, no qual o osteopata trata, através das mãos, as disfunções somáticas e estruturais do corpo.

O objectivo é restabelecer a mobilidade perdida e dar equilíbrio ao sistema musculoesquelético, sacro-cranial e visceral, mantendo a elasticidade do tecido conjuntivo em todos os seus sistemas.

A Osteopatia foi criada pelo médico americano Andrew Taylor Still por alturas da guerra civil americana nos finais do séc. XIX. Foi através da observação e investigação que fez uma correlação entre as patologias e a suas manifestações físicas..

A osteopatia é uma opção de valioso, oferecida ao Portugueses, para melhorar a sua qualidade de vida.

Em função do tipo de praticada, o paciente deita-se vestido ou com roupa interior. Para descobrir bloqueios na mobilidade, tensões e desequilíbrios no corpo do paciente, o osteopata utiliza as mãos, seguindo técnicas precisas de manipulação.

Osteopatia trata uma ampla gama de problemas que o o corpo humano sofre durante a sua vida, como: Contracções musculares, dores articulares, tendinites, dor de cabeça, dor de costas, dores agudas causadas pelo stress, dores crónicas, asma, ect.

A osteopatia é um meio para reencontrar uma postura adequada e movimentos sem dor. Ajustando o equilíbrio interno e eliminando tensões, visa uma harmonia do corpo, proporcionado bem-estar.

Alguns benefícios da osteopatia são:

  • É uma terapia que pode ser aplicada desde o bebé ao mais idoso;
  • Melhora a postura;
  • Retardar os sintomas de desgaste articular;
  • Elimina a dor nos problemas osteomusculares de origem mecânica;
  • Melhora a mobilidade articular;
  • Estimula a força e flexibilidade.


O osteopata aplica uma técnica de acordo com cada tecido, partindo das constatações obtidas do exame realizado previamente.

Por exemplo, as contracturas musculares são um dos principais alvos da osteopatia. A técnica encara este estado como um aviso do organismo, que está a ser sujeito a sobrecargas excessivas, quer fisicamente, quer em termos psíquicos.

Quando procura atenuar as contracturas musculares – resolvendo os sintomas e a causa do próprio problema, a osteopatia pretende normalizar as funções do organismo inteiro, o que sem dúvida contribui para a cura da dor.

A osteopatia divide-se em três sectores: estrutural, visceral e sacro-cranial.

A osteopatia estrutural tem como principal finalidade a devolução da mobilidade, do equilíbrio biomecânico e do movimento ao sistema músculo-esquelético. Normalmente, neste sector, os responsáveis por qualquer disfunção abrangem quer as traumas, quer as posturas inadequadas, para além de tantos outros motivos que estão na origem da limitação dos movimentos e da dor.

Por outro lado, a osteopatia sacro-cranial engloba as articulações de cada um dos ossos do crânio e do sacro que são responsáveis pela realização de micro-movimentos. Realmente, quando esses pequenos movimentos acontecem e as estruturas não estão posicionadas correctamente, é possível que surjam alguns problemas que conduzirão a manifestações desagradáveis, como umas dores de cabeça ou uns zumbidos insistentes nos ouvidos.

Falta falar da osteopatia visceral, que se dedica à eliminação das tensões que acontecem nas vísceras e nos órgãos, quando melhoram o movimento das estruturas e, ao mesmo tempo, permitem que o corpo humano recorra aos seus mecanismos de auto-regulação e auto-cura.

OsteopatiaApós o tratamento efectuado, o osteopata tem o dever de aconselhar o paciente quer seja ao nível de actos posturais em casa e no trabalho, quer seja na indicação de exercícios para casa.

É facto que uma grande parte das lesões que tratamos tem origem nos esforços/movimentos efectuados no trabalho, e como tal é necessário informar e aconselhar de modo a que a situação agora tratada, não se volte a repetir.

A Osteopatia não apresenta efeitos colaterais, algumas técnicas de manipulação que podem ser contra indicadas porém podem ser substituidas por técnicas mais suaves sem perder a eficácia da técnica.

Dessa forma é um tratamento seguro e indicado para todas as idades desde bebés até idosos.

Mais informação na wiki.

O que é a osteopatia? tratamento com técnicas manuais
4.8 (95%) 24 votos


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
2 Comentários
  1. Margarida

    | Responder

    Devido a vários problemas de saúde, recorro sempre ao meu osteopata.

  2. Miguel

    | Responder

    Como faço contracturas musculares decidi recorrer a um osteopata e gosto bastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *