Noticias

CBD para o alívio das dores

O CBD, ou canabidiol, é um composto não-psicoativo encontrado na planta de canábis que está a ganhar popularidade como remédio natural para vários problemas de saúde, incluindo a dor crónica.

Neste artigo, analisamos mais de perto a utilização do CBD para o alívio da dor crónica, outros tipos de dor para os quais é habitualmente utilizado, bem como os riscos e benefícios associados à sua utilização.

Os tipos de dor com os quais o CBD pode ajudar

O CBD é geralmente considerado eficaz no alívio de dores crónicas causadas por um vasto leque de problemas de saúde, tais como a artrite, a esclerose múltipla, ou a fibromialgia. É também utilizado para aliviar a dor neuropática, que é causada por danos no sistema nervoso.

Além disso, pode também provar-se benéfico para quem tem dores de cabeça crónicas e enxaquecas.

Estudos recentes sugerem que o CBD pode ser eficaz na redução da dor crónica causada por estas doenças.

O CBD funciona ao interagir com o sistema endocanabinóide do corpo, que desempenha um papel na regulação de vários processos fisiológicos, incluindo a percepção da dor.

Nos últimos anos, descobriu-se que a CBD modula a actividade dos endocanabinóides, o que pode ajudar a reduzir a dor e a inflamação.

Descobriu-se também que o CBD é um tratamento seguro e bem tolerado para a dor crónica. Ao contrário dos medicamentos tradicionais para a dor, o CBD não tem potencial para criar dependência nem acarreta risco de overdose.

Numa análise sistemática dos estudos sobre o CBD para a dor crónica, verificou-se que o CBD era seguro e facilmente tolerável pela maioria das pessoas, com um baixo risco de efeitos secundários graves.

No entanto, não é apenas com dor crónica que o CBD pode ajudar, mas também outras condições de saúde mental tais como a ansiedade, a depressão, transtorno de stress pós-traumático, e insónias.

A Organização Mundial de Saúde reconheceu também o potencial terapêutico do CBD, afirmando que o CBD é geralmente bem tolerado com um bom perfil de segurança num relatório publicado em 2017.

Riscos e benefícios da utilização do CBD para alívio da dor

Apesar dos resultados promissores, é importante frisar que o CBD não é uma cura universal e pode não funcionar para todos.

Além disso, é importante notar que o CBD pode interferir com certos medicamentos, tais como anticoagulantes, pelo que é essencial falar com um profissional de saúde antes de utilizar CBD. Por fim, devido à falta de regulamentação dos produtos de CBD, a qualidade do produto pode variar muito.

É essencial comprar produtos de CBD a empresas conceituadas, e verificar se os produtos foram testados em laboratório.

No que toca à dosagem,a é importante notar que o organismo de cada pessoa é diferente, e o que funciona para alguém pode não funcionar para outra pessoa. É importante começar com uma dose baixa e aumentar lentamente conforme necessário.

É também importante usar um método de dosagem fiável e preciso, tal como um conta-gotas ou um medidor.

Em termos de administração, o CBD pode ser consumido em várias formas, tais como óleos, comprimidos, comestíveis e cremes.

Cada forma tem um vasto leque de vantagens e desvantagens, e a escolha da administração depende da preferência pessoal e do problema a ser tratado.

CBD em Portugal

Em Portugal, a venda e posse de produtos CBD é legal desde que o teor de THC seja inferior a 0,2%.

O Serviço Nacional de Saúde não proporciona qualquer reembolso pela utilização de CBD no alívio da dor crónica. No entanto, os pacientes podem comprar CBD online a empresas reputáveis.

Ao comprar CBD online em Portugal, é importante verificar se está a comprar a um fornecedor de confiança com produtos de qualidade.

Existem várias opções disponíveis, por isso faça bem a sua escolha para que a sua experiência com o CBD seja positiva e com os melhores resultados.

Conclusões

O CBD tem demonstrado resultados promissores como uma alternativa natural para o alívio da dor crónica.

No entanto, devido à falta de regulamentação dos produtos de CBD, é essencial adquirir produtos de empresas conceituadas e verificar se os mesmos foram testados em laboratório.

Vale a pena notar que, embora os estudos e pesquisas indiquem que o CBD pode ser eficaz na redução da dor crónica, este não é um substituto para o aconselhamento médico profissional.

Deve sempre consultar um profissional de saúde antes de iniciar qualquer novo tratamento, incluindo um com CBD.

Como existem em curso vários estudos sobre o CBD, é necessário tempo para compreender plenamente os seus potenciais benefícios e riscos, e para determinar a dosagem ideal para cada pessoa, bem como o método de administração ideal para cada caso.

4.4 / 5. Votos: 19

Sem votos! Seja o primeiro.


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
PERFUMES BARATOS

Paulo Dias

Temos como objectivo abordar temas relacionados com tratamentos naturais.
Botão Voltar ao Topo