Hipertensão Arterial – Tratamento Natural

Alimentação 956 visitas 3 Comentarios

Hipertensão Arterial. A pressão ou é a força que o sangue exerce sobre a parede interna das artérias durante a sua circulação.

Essa circulação não se faz de forma contínua mas sim por impulsos que correspondem aos batimentos cardíacos. Quando os ventrículos do coração se contraem, o sangue neles contido é impelido para a circulação geral, ocorrendo nesse momento uma pressão mais elevada dentro dos vasos e que corresponde à pressão máxima ou sistólica.

Quando os ventrículos se dilatam, permitindo a entrada de mais sangue no seu interior, a pressão baixa e os seus valores correspondem à pressão mínima ou diastólica.

A hipertensão é um problema crónico, isto é, não é possível uma cura, é no entanto possível controlar os seus valores para que a sua saúde não fique afectada.

Esta doença pode vir a trazer muitos efeitos negativos para a sua saúde, principalmente a nível cardíaco, pois a hipertensão obriga a que o seu músculo cardíaco, o coração, trabalhe de uma forma mais bruta para conseguir levar o sangue a todas as partes do seu corpo. Esta força excessiva por parte do coração pode causar dilatação, podendo assim fazer o coração não atingir os seus objectivos, originando angina de peito.

Existem ainda outros problemas relacionados com o seu coração que podem derivar da hipertensão, como por exemplo: enfarte do miocárdio, arritmia cardíaca, acidente vascular cerebral (avc), disfunções renais, etc.

Nas últimas décadas, o número de hipertensos tem aumentado progressivamente, devido a factores como maior expectativa de vida, maior incidência de obesidade, sedentarismo e de maus hábitos alimentares.

A elevada prevalência associada ao fato de que apenas metade dos pacientes hipertensos consegue manter sua pressão arterial devidamente controlada mantêm a hipertensão com o título de principal factor de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e AVC.

SINTOMAS DE HIPERTENSÃO ARTERIAL:

  • Dores de cabeça
  • Fadiga ou a confusão
  • Tonturas
  • Hemorragia nasal
  • Náuseas
  • Problemas de visão
  • Dores no peito
  • Problemas respiratórios
  • Batimento cardíaco irregular
  • Sangue na urina

Cuidados a ter antes de medir a pressão arterial

• Deve descansar pelo menos durante 5 minutos na posição sentado/a
• Utilize o mesmo aparelho
• Meça sempre no mesmo braço

Meça regularmente, uma vez por semana ou quinzenalmente, preferencialmente de manhã ou antes de iniciar a sua actividade diária e registe sempre os valores de pressão arterial.

A Tensão arterial é quantificada através de dois valores:

O primeiro valor, é mais elevado, a “máxima”, ou seja, diz respeito à pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias quando o coração está a bombear o sangue – Sistólica.

O segundo valor, indica-nos a pressão que o sangue exerce nas artérias, quando o coração está relaxado, a “mínima” – Diastólica.
Valores de referência – Segundo a Organização Mundial de Saúde, considera-se que existe hipertensão arterial quando os valores da pressão arterial são iguais ou superiores a 140 e/ou 90 mmHg.

Quando os valores da pressão arterial são inferiores a 140 e 90 mmHg, dizemos que o doente é hipotenso, se os valores forem muito baixos.

QUAIS AS CAUSAS DA HIPERTENSÃO ARTERIAL?

Consumo de álcool e café – Cerca de 5 a 15% dos casos de hipertensão podem estar relacionados com o consumo moderado de álcool. Por outro lado, uma chávena de café por dia pode provocar uma subida da tensão arterial.

Consumo de sal em excesso – O excesso de consumo de sal é também um factor que aumenta a probabilidade de . Sabe-se que a tensão alta é menos frequente nas populações do mundo onde o consumo de sal é baixo. O nosso corpo necessita somente de 1/8 de colher de chá de sal por dia.

Obesidade – A obesidade é um dos factores importantes que poderá estar na origem da hipertensão. Cada 1/2 kg de gordura requer a formação de mais 1,5 km de pequenos vasos sanguíneos para abastecerem o excesso de tecido adiposo e torna-se necessária uma pressão arterial acrescida para bombear o sangue através deles. Por esta razão, um excesso de peso na ordem dos 20% ou mais aumenta o risco de hipertensão em 5 vezes.

Tabaco – O tabaco é outra causa a considerar. Mesmo só um cigarro pode aumentar a pressão arterial durante cerca de 30 minutos. Um fumador de 1 maço de cigarros por dia, pode, só através do fumo, provocar uma subida da sua tensão arterial durante quase todo o dia.

Outros factores – A inactividade física e o stress também se associam à hipertensão arterial.

Os restantes 10% de casos de hipertensão arterial têm causas orgânicas, como algumas alterações hormonais, doenças dos rins ou dos vasos sanguíneos.

Hipertensão - Hipertensão Arterial

O que comer

Para controlar a hipertensão, deve-se fazer uma alimentação rica em frutas, legumes e alimentos integrais, como sementes, arroz, pão, farinha e macarrão integrais, e grãos como aveia, grão-de-bico e feijão.

Também é importante consumir alimentos com pouca gordura, preferindo leite e derivados desnatados e peixes e carnes magras. Além disso, deve-se investir em gorduras boas, utilizando o azeite para preparar os alimentos e consumindo diariamente frutas e sementes ricas em omega3, como linhaça, chia, castanha, nozes, amendoim e abacate.

O que evitar

Na dieta para combater a hipertensão deve-se evitar adicionar sal para preparar os alimentos, substituindo esse produto por ervas aromáticas que dão também dão sabor à comida, como alho, cebola, salsa, alecrim, oregãos e manjericão.

Também é importante evitar o consumo de alimentos industrializados ricos em sal, caldos de carne ou de legumes, molho de soja, molho inglês, sopas em pó, macarrão instantâneo e carnes processadas, como linguiça, salsicha, bacon e salame.

DICAS PARA DIMINUIR O RISCO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL

  • Reduzir peso, quando excessivo
  • Abandonar o hábito de fumar
  • Limitar o consumo de álcool, no máximo até 2 bebidas por dia
  • Praticar, sempre que possível, exercício físico
  • Abandonar alimentos ricos em gordura, essencialmente os que contêm alto teor em ácidos gordos saturados
  • Comer entre 4 a 5 doses de fruta por dia
  • Alimentação rica em hortícolas
  • Ingerir entre 2 a 3 doses diárias de lacticínios magros
  • Reduzir o consumo de sal
  • Ingestão adequada de minerais essenciais como o cálcio, potássio e magnésio
  • Consumir peixe/óleo de peixe
  • Ingerir uma quantidade de água considerável, preferencialmente mais de 1,5L por dia
  • Aproveitar os momentos de lazer
  • Durma bem (8 horas ininterruptas de sono são satisfatórias para um adulto)

 TRATAMENTO NATURAL PARA BAIXAR A TENSÃO ARTERIAL

Água – O primeiro passo para reduzir a tensão arterial alta de uma forma natural, é beber muita água. A água favorece o transporte dos nutrientes, e diminui os níveis de tensão arterial.

Alho – O Alho é considerado o alimento mais eficaz na redução da pressão arterial. É excelente para casos de trombose, de endurecimento de artérias e níveis de colesterol alto.

Melancia – A Melancia é um óptimo fruto contra a hipertensão, incluindo as suas sementes.

Pimenta – Adicionar uma colher de chá de pimenta em meio copo de água morno e beber. Este remédio é eficaz no tratamento de pressão arterial elevada.

Limão – Espremer meio limão num copo de água e beber para alívio imediato de tensão alta.

Mamão – Comer Mamão fresco de estômago vazio com regularidade é bastante eficaz no tratamento de pressão arterial elevada.

Praticar exercício físico regularmente é um dos passos mais essenciais no tratamento de pressão arterial alta. Se não está habituado a praticar qualquer tipo de desporto, sugerimos que comece devagar, dando por exemplo alguns passeios a pé primeiro, e vá aumentado o tempo, o percurso e a velocidade, à medida que se for sentindo mais confortável, sem nunca esforçar fisicamente o seu corpo.

O importante é que mexa o corpo, e se permita a gostar da actividade física como algo natural.

É importante saber que a pressão arterial tem tendência a subir com a idade. Contudo, a pressão arterial elevada no idoso não deve ser considerada normal.

Portugal é um dos países da Europa que apresenta uma maior taxa de mortalidade provocada por acidente vascular cerebral (AVC), sendo a hipertensão arterial um dos factores de risco mais relevante.

Clique aqui para mais info.

Hipertensão Arterial – Tratamento Natural
5 (99.05%) 21 votos


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
3 Comentários
  1. clelia Cristina Gomes Moreira

    | Responder

    Sou hipertenso.trabalho como auxiliar de faxineira tem algum tipo de problema

    • gestao

      | Responder

      Boa tarde, sendo hipertensa deve questionar o seu médico. Toda a informação contida no blog é meramente informativa. Cumprimentos

  2. Odete

    | Responder

    Deixei a medicação e passei a ter um estilo de vida mais saudavel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *