Estrias – causas e tratamento

Beleza & Estética 819 visitas Comentar

O difícil é não encontrar alguma mulher que não tenha uma estria em alguma parte do corpo não é verdade? Este é um mal que assombra o universo feminino, mas a boa notícia é que existem tratamentos eficazes que prometem suavizar e até eliminar as estrias vermelhas.

As estrias decorrem da ruptura da fibra de colágenio e elastina da pele. Estas áreas estão relacionadas ao crescimento, no caso dos adolescentes; gravidez e hipertrofia muscular no caso de praticantes de halterofilismo. E também não podemos esquecer outros fatores, como as dietas ioiô, crescimento rápido e desequilíbrio hormonal, os quais favorecem o aparecimento destas marquinhas indesejáveis.

As estrias têm um aspecto linear e geralmente ficam paralelas, em muitos casos são parecidas com uma cicatriz.

As estrias podem ser pequenas e até enormes, podem chegar a ter 30 centímetros de comprimento. Elas costumam aparecer na região da barriga, braços, coxas e nádegas e as mulheres são mais suscetíveis a ter estrias.

Os dermatologistas explicam que as estrias possuem duas fases, as vermelhas e a segunda que é esbranquiçada. As estrias começam vermelhas que são na sua fase inicial, nesta fase o fluxo de sangue é maior e naturalmente o organismo tenta restabelecer colágeno.

Após um tempo as estrias passam da fase vermelha, para a fase dois ficando com a aparência esbranquiçada.

Estrias - causas e tratamento

As estrias ficam vermelhas devido ao rompimento de vasos sanguíneos, justamente na área que elas aparecem. Possuem um aspecto de pele enrugada, o que incomoda muito as mulheres que sofrem com elas. Esta coloração indica que são recentes e, portanto, são mais fáceis de serem eliminá-las com tratamento.

Quando as estrias são muito largas e o surgimento inesperado e bruto, pode significar algum sintoma de doenças endocrinológicas. Se perceber que apareceram de repente e de forma muito intensa, consultar um médico é uma boa opção só para constatar se tem algo de errado ou não.

De modo geral não costumam preocupar as mulheres no sentido de saúde, mas sim é um desconforto estético e este fator leva as pessoas em busca de um tratamento.

As estrias também podem aparecer em pessoas que possuem problemas de saúde e fazem tratamento contínuo com remédios, por exemplo, corticoides. Fatores genéticos também podem desencadear que a pele se estique muito e estoure, causando as estrias.

A esfoliação nada mais é do que uma forma de eliminar as células mortas e a camada superficial da pele, forçando o organismo a criar uma nova camada.

Este tratamento caseiro para as estrias costuma apresentar bons resultados.

Esfoliante caseiro para estrias

Este excelente esfoliante pode ser feito diariamente com a borra do café e um pouquinho de sabonete líquido, ou se preferir, um leite hidratante. O objetivo aqui é fazer com que a borra de café deslize na pele com facilidade, mas sem perder o poder de fricção.

Ingredientes:

  • 1 punhado de borra de café
  • 3 colheres de sabonete líquido

Como usar:

Basta misturar os ingredientes e friccionar a mistura nas regiões afectadas pelas estrias, por alguns minutos, até que a pele fique avermelhada, e depois lavar a área com água morna, para ajudar a abrir o poros e facilitar a actuação do hidratante.

estrias

Tratamento para estrias brancas

Antes de tudo é preciso esclarecer que as estrias brancas, por serem mais antigas e mais espessas, são praticamente impossíveis de desaparecer completamente, contudo, bons tratamentos reduzem sensivelmente o tamanho das estrias, tornando-as menos visíveis.

A seguir os tratamentos especializados para estrias mais conhecidos atualmente:

Laser

A utilização do laser no tratamento para estrias tem a finalidade de estimular a formação de novas fibras de colágeno e elastina, provocando a redução do tamanho e melhorando o aspecto das estrias.

Peeling de ácido retinóico

A aplicação do ácido retinóico deve ser feita diretamente nas estrias. Com isso, ocorre a remoção das células que já estão mortas e estimula o organismo a produzir mais colágenio, dando um melhor aspecto às estrias.

Galvanoterapia

A galvanoterapia ou eletrolifting é um tratamento para estrias realizado com a utilização de um aparelho de corrente continua (galvânica) denominado Striat. Esse aparelho está equipado com uma espécie de caneta com uma pequena agulha na ponta e que provoca uma inflamação no local, estimulando o organismo a produzir colágeno e elastina.

DermaRoller ou microagulhamento

Neste caso, o tratamento é feito com um cilindro equipado com pequenas agulhas e que pode ser adquirido tanto pela internet, como em lojas de produtos estéticos. Ao deslizar o instrumento pelo corpo, as agulhas provocam micro lesões na pele, estimulando que fibras de colágeno e elastina e provocando a reprodução das células da pele, fazendo as estrias desaparecerem.

Carboxiterapia

Consiste na aplicação subcutânea de dióxido e carbono (CO2), o que causa melhorias na circulação e oxigenação dos tecidos.

Além da finalidade de eliminar as estrias, esta terapia também é indicada para combater a celulite, flacidez e gordura localizada.

Estrias - causas e tratamento

Dermoabrasão

Trata-se de uma espécie de esfoliação feita por meio mecânico, para a retirada das camadas mais superficiais da pele, deixando a pele mais uniforme.

A dermoabrasão é considerada quase uma mini cirurgia, portanto, deve ser feita com os cuidados necessários e sempre por um profissional especializado como dermatologista ou mesmo cirurgião plástico.

A dica é começar a tratar as estrias assim que perceber que elas surgirem, com certeza quanto antes iniciar o tratamento melhor serão os resultados obtidos. E ainda é possível preveni-las, principalmente durante a gestação onde ocorre o ganho de peso de forma muito rápida, o que proporciona o surgimento dos terríveis e temidas estrias.

Estrias – causas e tratamento
4.5 (89.7%) 33 votos


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *