Corpo

Perimenopausa e Menopausa – sintomas mais comuns

A partir dos 40 anos, pode começar a experiênciar uma série de mudanças físicas e psicológicas que fazem com que pense que já entrou na menopausa, mas o decréscimo da produção de estrogénios – um dos factores que causa a maioria dos sintomas desta fase – não acontece de um dia para o outro.

Só se pode falar em menopausa, se o período menstrual desaparecer durante pelo menos 12 meses seguidos, mas se tem algum dos sintomas que especificamos abaixo, poderá estar na perimenopausa ou pré-menopausa.

Fale com o seu médico se notar alguma destas alterações, para que este a ajude a minimizá-los.

O que é a menopausa?

A menopausa é o momento da vida da mulher definido pelo fim da menstruação. O início dos sintomas da menopausa surgem por volta dos 45 e os 55 anos mas, mais uma vez, cada mulher é única e não existe uma idade em específico.

Acontece porque a mulher começa a perder gradualmente a sua função ovárica e, portanto, a produção das hormonas femininas diminui: a progesterona e os estrogénios.

banner1 1

Regra geral, a perda hormonal não acontece de forma brusca; a mulher passa por diferentes etapas.

Se tem 40 anos e começa a notar algumas alterações no seu corpo, é possível que esteja a entrar na perimenopausa, a etapa prévia à menopausa.

Perimenopausa: o que é e o que acontece

À fase anterior à menopausa designamos de perimenopausa, também chamada de pré-menopausa, isto é, o período de transição entre as primeiras alterações hormonais e o momento em que a menstruação desaparece por completo.

Nem sempre é fácil identificar os primeiros sinais e muitas vezes são vistos como algo usual e passageiro, mas a melhor forma de confirmar se está, ou não, em pré-menopausa é consultar o seu médico assistente e pedir exames hormonais.

Apesar disso, há alguns sinais para os quais deve estar atenta. Afrontamentos, que surgem quando a glândula pituitária e o hipotálamo no cérebro tentam estimular os ovários a produzir estrogénio, cujos níveis vão baixando ao longo do tempo, o que faz a temperatura corporal aumentar, são dos sintomas mais gerais.

Além disso, aparecem também momentos de alterações de humor e TPM (tensão pré-menstrual) mais acentuadas, cansaço, alterações no sono, menstruações irregulares e sensibilidade mamária.

perimenopausa

Cada mulher é diferente

A menopausa afecta cada mulher de forma diferente. Algumas podem sentir várias queixas, enquanto outras não apresentam nenhum sintoma.

A transição para a menopausa implica mudanças nos níveis das hormonas estrogénio e progesterona, o que, por sua vez, pode levar ao aparecimento de sintomas que podem manter-se durante meses ou anos, depois de o período menstrual ter terminado.

Ciclos menstruais irregulares

Esta mudança é a mais reveladora da fase em que está; quando a menstruação surge antes do esperado ou se atrasa mais do que sete dias considera-se perimenopausa precoce, e tardia quando não apareça em dois meses e se constate um intervalo de 60 dias entre ciclos.

Afrontamentos, suores nocturnos e insónias

É uma das queixas predominantes durante a menopausa, mas muitas mulheres começam a sentir os afrontamentos na etapa anterior.

Na perimenopausa tardia por norma são mais intensos; os desequilíbrios de sono provêm geralmente das alterações hormonais que afectam o seu corpo. Um remédio natural para aliviar este sintoma é a sálvia, que atenuam os suores nocturnos e tonifica o sistema reprodutor, uma vez que tem um efeito estrogénico.

Síndrome pré-menstrual

Alguns sintomas são muito parecidos aos que pode ter antes da menstruação, como dor nos seios, aumento de peso – sensação de inchaço no abdómen -, cansaço, dor na zona ovárica, fortes dores de cabeça ou inclusivamente náuseas se a intensidade da dor é elevada.

Para diminuir a dor, experimente uma planta, a cimicifuga, que tem propriedades analgésicas, aligeirando assim as neuralgias.

Problemas nas relações sexuais

O seu desejo sexual está a diminuir? Pode dever-se igualmente a alterações hormonais, pelo que poderá diminuir a lubrificação, surgindo secura vaginal, irritação ou prurido vaginal e/ou vulvar.

Durante a perimenopausa estes sintomas começam a manifestar-se e podem avançar para uma atrofia vaginal na menopausa.

O ginseng e o inhame são energizantes e afrodisíacos, ainda que o melhor será sempre consultar directamente o seu médico ginecologista.

perimenopausa

Mudanças de humor

Em consequência das alterações hormonais, pode surgir um desequilíbrio nas suas emoções. Talvez comece a irritar-se mais perante algumas situações, ou em ocasiões concretas destacando a sua vida de um prisma muito negativo.

Não se assuste, uma das coisas que poderá fazer é explicar a sua família o que sente.

Uma solução natural que poderá ajudar a diminuir a irritabilidade é preparar infusões naturais de erva-cidreira, valeriana ou passiflora, e tomá-las duas ou três vezes ao dia em pequenas quantidades.

Perdas ligeiras de urina

Tenha em atenção – se ao tossir ou espirrar lhe escapam algumas gotinhas, não ignore este sintoma. Pode ser um indicador de que o seu pavimento pélvico está debilitado. Se for ao médico quando sentir estes primeiros sintomas, é muito possível que consiga reverter o processo e esquecer as perdas de urina.

Enquanto tonifica o seu pavimento pélvico, pode utilizar protecções específicas para as perdas de urina.

O nosso conselho é o seguinte: quando começar a perceber os primeiros sintomas, consulte o seu ginecologista. É ele que melhor a poderá aconselhar em função dos seus hábitos e do seu estilo de vida.

Alterações na pele, cabelo e unhas

A sua pele perde cerca de 30% do seu colágeno – a substância que a mantém “elástica” – nos primeiros cinco anos após a menopausa, e depois cai drasticamente. Pode notar que a sua pele fica mais seca ou notar o aparecimento de rugas mais profundas, também.

Ao mesmo tempo, a falta de estrogénio faz com que o cabelo fique mais fino, e/ou pode aparecer noutro lugar (queixo).

O que pode fazer?

Aumentar a ingestão de vitamina C, ferro, zinco e biotina pode fazer a diferença na qualidade da sua pele, cabelo e unhas. Pode obter todos estes nutrientes benéficos para a beleza através de uma dieta rica em frutas e vegetais variados, ou considerar tomar um suplemento.

Mudar a sua rotina de cuidados de pele, talvez para produtos de limpeza mais suaves e hidratantes mais ricos, também pode ajudar.

5 / 5. Votos: 1

Sem votos! Seja o primeiro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo