Anemia – Sintomas e Causas | Tratamento Natural

Curas Naturais 1871 visitas 3 Comentarios

A anemia é uma condição na qual o sangue tem quantidade de células vermelhas menor do que o normal.

A anemia é uma patologia em que a hemoglobina (pigmento que dá cor aos e tem a função de transportar o oxigénio dos pulmões para os tecidos) apresenta valores inferiores ao normal.

Nas fases iniciais, a anemia tende a passar despercebida, sendo confundida com fadiga.

Nas fases mais avançadas, a fadiga associa-se a uma falta de força generalizada, palidez, dores de cabeça, irritabilidade, alterações do sono, tonturas, dificuldade de concentração, depressão, tensão arterial baixa, ritmo cardíaco acelerado, respiração acelerada com sensação de opressão, desmaios, unhas quebradiças, perda de apetite, extremidades frias.

Estima-se que aproximadamente um quarto da população mundial sofra de algum tipo de anemia, uma doença resultante da diminuição de glóbulos vermelhos no sangue.

Como é nestes glóbulos que se encontra a hemoglobina, que assegura o transporte do oxigénio desde os pulmões até às várias partes do corpo, a sua diminuição provoca uma insuficiência de oxigénio no corpo, o que por sua vez desencadeia os vários sintomas da anemia.

Se a anemia evoluir sem tratamento, ela tenderá a agravar outros problemas de saúde, como a insuficiência cardíaca, por exigir um esforço acrescido ao coração.

Existem no nosso sangue três tipos fundamentais de células: os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e plaquetas. Todas estas células são formadas na medula óssea, que se situa no interior dos ossos. Os glóbulos brancos ajudam a combater as infecções e as plaquetas são essenciais para a coagulação.

A causa mais comum de anemia é a falta de ferro. O ferro absorvido na alimentação é usado para a produção da hemoglobina dos glóbulos vermelhos e permite o transporte do oxigénio, necessário ao funcionamento de todas as células do organismo.

Nas mulheres em idade fértil, o excesso menstrual (hipermenorréia), não notado ou desvalorizado, é a causa de 95% dos casos de anemia ferropênica, e a razão da prevalência desta ser 20 vezes maior em mulheres que em homens.

As pacientes (às vezes, também, os médicos), entretanto, custam a crer ser essa a causa da anemia; habituadas à hipermenorréia, consideram-na “normal, porque sempre foi assim” e persistem em procurar na dieta, na “falta de fixação do ferro”, motivos outros em detrimento da causa óbvia.

O ferro do corpo humano não tem mecanismo de excreção e, certamente, não se evapora: perde-se com a perda de sangue.

A anemia ferropênica cura-se em dois a três meses com a administração de sulfato ferroso oral.

Quando o assunto é corrigir completamente a deficiência de ferro e os sintomas produzidos pela anemia, é possível usar suplementos de ferro com para aumentar a absorção do mesmo.

A vitamina C é encontrada em frutas como a acerola, citrinos, morangos, kiwis, brócolos, espinafre e pimentões, entre outros.

Tratamento natural para a anemia

Tratamento natural para a anemia – Se a anemia evoluir sem tratamento, ela tenderá a agravar outros problemas de saúde, como a insuficiência cardíaca, por exigir um esforço acrescido ao coração.

Existem no nosso sangue três tipos fundamentais de células: os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e plaquetas. Todas estas células são formadas na medula óssea, que se situa no interior dos ossos. Os glóbulos brancos ajudam a combater as infecções e as plaquetas são essenciais para a coagulação.

A causa mais comum de anemia é a falta de ferro. O ferro absorvido na alimentação é usado para a produção da hemoglobina dos glóbulos vermelhos e permite o transporte do oxigénio, necessário ao funcionamento de todas as células do organismo.

Nas mulheres em idade fértil, o excesso menstrual (hipermenorréia), não notado ou desvalorizado, é a causa de 95% dos casos de anemia ferropênica, e a razão da prevalência desta ser 20 vezes maior em mulheres que em homens.

As pacientes (às vezes, também, os médicos), entretanto, custam a crer ser essa a causa da anemia; habituadas à hipermenorréia, consideram-na “normal, porque sempre foi assim” e persistem em procurar na dieta, na “falta de fixação do ferro”, motivos outros em detrimento da causa óbvia.

O ferro do corpo humano não tem mecanismo de excreção e, certamente, não se evapora: perde-se com a perda de sangue.

A anemia ferropênica cura-se em dois a três meses com a administração de sulfato ferroso oral.

Quando o assunto é corrigir completamente a deficiência de ferro e os sintomas produzidos pela anemia, é possível usar suplementos de ferro com vitamina C para aumentar a absorção do mesmo.

A vitamina C é encontrada em frutas como a acerola, citrinos, morangos, kiwis, brócolos, espinafre e pimentões, entre outros.

Se suspeita que pode ter anemia, deve consultar o seu médico assistente a fim de esclarecer as dúvidas. O diagnóstico é, na maior parte dos casos, alcançado através de uma simples análise ao sangue (hemograma), isto embora possam depois ser necessários exames adicionais para identificar a causa da anemia. É fundamental que se conheça a causa de modo a tratar a anemia da forma mais adequada.

Outro tipo de anemia pode ser produzida pela deficiência de vitamina B12, por isso é importante consumir alimentos que contenham essa vitamina, como mariscos, peixes como o atum ou a sardinha e outros alimentos com menores quantidades também são válidos, como carnes, leite, ovos e cereais fortificados, que contenham entre 25-30% de vitamina B12, algas e levedura de cerveja.

De uma maneira geral, a anemia pode ser desencadeada por vários factores:

  • Baixa ingestão de alimentos ricos em nutrientes necessários para a produção dos glóbulos vermelhos e da hemoglobina, como ferro, vitamina B12 e ácido fólico
  • Perda excessiva de sangue por hemorragia, menstruação intensa ou verminoses
  • Anormalidades genéticas
  • Aumento das necessidades de nutrientes em determinadas fases, como infância e adolescência (em função do crescimento e desenvolvimento corporal), gestação e amamentação

Anemia tem três principais causas: perda de sangue, pouca produção de células vermelhas, ou altas taxas de destruição de células vermelhas. Essas causas podem ser decorrentes de muitas doenças, condições médicas e outros factores.

Muitos tipos de anemia são moderados, de curto prazo e facilmente tratáveis. Alguns tipos podem até ser prevenidos com uma alimentação saudável. Outros tipos podem ser tratados com suplementos alimentares.

Porém, certos tipos de anemia podem ser graves, de longa duração e ameaçar a vida se não forem diagnosticados e tratados. Se a pessoa tiver sinais e sintomas de anemia, deve procurar um médico.

A anemia é uma condição na qual o sangue tem quantidade de células vermelhas menor do que o normal.

O QUE COMER E BEBER?

  • Alimentos ricos em ferro (vísceras, carnes vermelhas, sardinhas, salsa, agrião, frutos secos, caça, berbigão, mexilhões, leguminosas, tofu…)

(Os alimentos de fonte animal apresentam uma absorção de Ferro entre 20 a 30% do total do mineral ingerido, enquanto os alimentos de origem vegetal ricos em Ferro permitem uma absorção em torno de 5% do total de Ferro que possuem em sua composição.).

  • Alimentos ricos em vitamina C, para melhorar a absorção de ferro (citrinos, morangos, kiwi, verduras de folha verde, pimento, tomate…).

Algas e cereais enriquecidos com vitamina B12, se a anemia for consequência de uma alimentação vegetariana muito restritiva.

  • Infusões de urtiga, agrião e dente-de-leão, ricas em ferro; e de angélica, com vitamina B12 e ácido fólico.

Para que o ferro das carnes e verduras seja bem absorvido é necessário tomar mais vitamina C e combinar as leguminosas com hidratos de carbono, como o arroz ou as batatas.

Tratamento natural para a anemia

COMO SE TRATA A ANEMIA?

O tratamento da anemia depende das suas causas e passa pela reposição dos níveis normais de hemoglobina e de glóbulos vermelhos.

Quando se confirma, por análises ao sangue, que a anemia é provocada por insuficiência de ferro, o tratamento passará pela administração de suplementos de ferro, por via oral ou injectável. O mesmo se aplica à deficiência em vitamina B-12 que poderá ser corrigida mediante a administração de suplementos injectáveis.

A definição de uma dieta equilibrada permite, em muitos casos, reverter o processo que causou a anemia.

Se ela for provocada por perdas de sangue, será fundamental identificar a origem dessa perda e proceder ao seu tratamento.

Em anemias mais graves, poderá ser necessário recorrer a transfusões sanguíneas.

Para evitar a anemia é necessário consumir alimentos ricos em ferro, como carnes vermelhas, fígado, cereais fortificados com ferro, frutos secos, como ameixas, passas e vegetais de folhas verdes, como espinafre, couve e seus sumos, legumes, frutos secos e batatas assadas, para evitar a carência de ferro.

Aumente o consumo de vitamina C – Embora não contribua de forma directa para a produção de hemoglobinas, a vitamina C ajuda na absorção do ferro, tornando-o mais disponível sempre que se liga a este. Para evitar a anemia por carência de ferro, assegure-se que consome (também) alimentos ricos em vitamina C, como citrinos, brócolos ou morangos.

Evite a cafeína – Se a vitamina C contribui para uma maior absorção do ferro, a cafeína pode ter precisamente o efeito contrário. Evite, por isso, beber café, chá e refrigerantes. Também as bebidas alcoólicas ou o cálcio (em demasia) podem ser prejudiciais à absorção de ferro por parte do organismo.

Tratamento natural para a anemia

SINAIS E SINTOMAS DA ANEMIA

• Dificuldade em pensar
• Fadiga e fraqueza
• Infecções frequentes
• Dores de cabeça e tonturas
• Irregularidade menstrual
• Dormência nas extremidades
• Pele e lábios pálidos
• Falta de ar

Tratamento natural para a anemia – Se não for controlada, a anemia pode levar a um batimento cardíaco rápido ou irregular (arritmia), porque o coração trabalha mais para compensar a falta de oxigénio no sangue, podendo mesmo levar à insuficiência cardíaca congestiva.

A anemia perniciosa não tratada pode levar a danos nos nervos e diminuição da função mental, e a vitamina B12 é importante não só para a saúde dos glóbulos vermelhos, como também para os nervos.

Uma alimentação variada, equilibrada e saudável é o primeiro passo para prevenir e tratar a anemia.

Alguns alimentos são mais ricos em ferro do que outros, como é o caso dos alimentos de origem animal, cujo ferro é melhor absorvido pelo organismo, como carnes vermelhas, vísceras (fígado, rins e coração), aves, peixes e mariscos.

Nos alimentos de origem animal, prefira alimentos de folhas verde escuro como agrião ou couve, leguminosas (feijão, grão-de-bico, ervilhas, etc.), nozes e castanhas.

Mas há um truque para que o ferro presente nos alimentos de origem vegetal, seja melhor absorvido pelo organismo. Para isso, deve acompanhar com alimentos ricos em vitamina como a beterraba, brócolos, tomate, pimentos, kiwi e citrinos.

Tratamento natural anemia

O QUE REDUZIR OU EVITAR?

O cálcio diminui a absorção de ferro. Não misture alimentos ricos em ferro com alimentos ricos em cálcio (lacticínios, sardinhas em conserva…).

Comer alimentos integrais apenas em refeições como o lanche ou o café da manhã, e não ao almoço e jantar. Os Fitatos presente em maior quantidade nos cereais e fibras dos alimentos integrais por exemplo, diminui a eficiência da absorção do Ferro presente nos alimentos.

A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 25% da população mundial poderá ter algum tipo de anemia, não existindo dados concretos sobre o número de casos de anemia em Portugal.

Sabia que…

As grávidas necessitam de uma quantidade mais elevada de ferro no organismo, pelo que a alimentação pode não ser, por si só, suficiente para a suprir. Neste caso, poderá ser necessário recorrer a suplementos de ferro. Outros grupos que, por razões semelhantes, correm risco de desenvolver anemia são as crianças e os adolescentes em fase de crescimento.

Alguns dos remédios naturais que podem ajudar a tratar a anemia:

Sumo de beterraba com laranja

Ingredientes:

2 chávenas (chá) de sumo de laranja
1/2 beterraba crua picada

Como preparar:

No liquidificador, bata o sumo laranja com a beterraba. Coe e beba 30 minutos antes do almoço ou do jantar.

Tratamento natural para a anemia

Chá de agrião

Este chá deve ser preparado com a proporção de um punhado de folhas de agrião para cada ½ litro de água.

Ferva a água e coloque por cima das folhas. Abafe e deixe descansar durante dez minutos, coando e bebendo de seguida. Pode adoçar com mel e consumir de três e cinco chávenas ao dia.

Nos casos mais graves de anemia, a toma de medicamentos e suplementos à base de ferro pode ser necessária, sendo recomendada por um médico.

Para que a absorção do ferro seja realizada de uma forma mais eficiente, este deverá estar sempre associado a alimentos ricos em Vitamina C.

Podemos encontrar a Vitamina C em maior quantidade nos frutos cítricos, kiwis e brócolos.

Dica: Junte um sumo de laranja natural a uma refeição que contenha alimentos ricos em ferro de origem vegetal.

É importante ressaltar que existem também substâncias que podem dificultar a absorção do ferro:

  • Fósforo: presente nos lacticínios, cereais integrais, nozes e sementes
  • Polifenóis: presentes em algumas frutas e vegetais
  • Taninos: presentes em chás, café, vinho tinto e chocolate
  • Cálcio: presente principalmente nos lacticínios

Evite estas substâncias nas refeições principais para não prejudicar a absorção de ferro.

O tratamento da anemia depende largamente da sua causa, mas passa sempre pela normalização dos elementos em falta no organismo (nomeadamente através da reposição de ferro ou vitaminas), de forma a permitir que este recupere os níveis normais de glóbulos vermelhos e hemoglobina no sangue.

Mais info wiki.

Anemia – Sintomas e Causas | Tratamento Natural
4.8 (95.56%) 27 votos


AVISO: Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico.
Consulte o seu médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.
3 Comentários
  1. Pingback: Alimentos naturais

  2. Cristina

    | Responder

    Tenho anemia e como tal muito cuidado com a alimentação

  3. Telma

    | Responder

    Alimentação sempre cuidada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *